FUTEBOL É AQUI

FUTEBOL É AQUI
OLÁ AMIGOS, EM 2017, ESTAREMOS EM UMA NOVA CASA , A RÁDIO 106,3 DE GOIANA PERNAMBUCO , SE DEUS PERMITIR, , LEVANDO AS EMOÇÕES DO FUTEBOL, E CLARO TAMBÉM NA NOSSA WEB RÁDIO STUDIO E, CONTO COM A AUDIÊNCIA DE TODOS!

FUTEBOL AO VIVO

106,3 FM

106,3 FM
FUTEBOL É AQUI

TERCEIRO PROGRAMA FUTEBOLNANET COM JOÃO ELIAS

2º PROGRAMA FUTEBOLNANET.COM , COM O PRESIDENTE DA ACDP IRANIILDO SILVA

PROGRAMA FUTEBOL NA NET .COM

2º BLOCO DO PROGRAMA

3º BLOCO PROGRAMA FUTEBOLNANET.COM

GOL DO NÁUTICO ZÉ MARIO NAUTICO 1 X 0 SPORT

GOL DE THIAGO COSTA BAHIA 1 X 1 SANTA CRUZ

GOL DE FAVIO CAÇA RATO CONTRA O BETIM

SANTA CRUZ 2 X 1 PELO JARDIM MILER

NÁUTICO 1 X 0 PETROLINA

NÁUTICO 2 X 0 PETROLINA ELTON

NAUTICO 3 X 0 PETROLINA ROGERIO

NAUTICO 4 X 0 PETROLINA ROGERIO

NAUTICO 5 X 0 PETROLINA ROGERIO

NAUTICO 6 X 0 PETROLINA

NAUTICO 7 X 0 PETROLINA RENATO

NAUTICO 8 X 0 PETROLINA GEOVANI

SANTA 1 X O FEIRENSE GOL DE PHILCO

SANTA CRUZ 2 X 0 FEIRENSE RENATINHO

SPORT 1 X 1 CONFIANÇA REINALDO

SPORT 2 X 1 CONFIANÇA MARCOS AURELIO

SPORT 3 X 1 CONFIANÇA FELIPE MENEZES

domingo, 12 de fevereiro de 2012

FUTEBOL 2012

Mesmo jogando mal, Timbu consegue vencer o Serra por 1 a 0, no Sertão
O prata da casa Marcos Vinícius, que entrou no segundo tempo, marcou o gol da vitória alvirrubra

Daniel Leal - Diario de Pernambuco

Publicação:

12/02/2012 18:54

Atualização:

12/02/2012 19:51
Roberto Ramos/DP/D.A Press
Em um jogo fraco tecnicamente, o Náutico conseguiu aproveitar uma das poucas chances que teve na partida para vencer o Serra Talhada, na tarde deste domingo, no estádio Nildo Pereira. Marcos Vinícius, que entrou no segundo tempo, marcou um golaço. Com a vitória, o Timbu volta a dividir a liderança do Estadual com o Salgueiro. Ambos têm 19 pontos, mas o Carcará leva vantage no saldo de gols.

Serra Talhada e Náutico começaram o jogo aparentando sem estar com qualquer desejo de vencer. Jogo morno. Muito fraco tecnicamente. Daqueles chatos de ver. O sistema defensivo de ambos os times se sobressaiu em praticamente todos os momentos sobre o ataque. O 0 a 0 na primeira etapa não foi a toa. Ruim para o Lampião, que poderia ter saído para o intervalo na vantagem. Afinal, as duas melhores chances saíram dos pés do atacante Júnior Mineiro e pararam nas mãos do então melhor jogador do jogo: o goleiro Rodrigo Carvalho.

Aos 34 minutos, a primeira chance real de gol da partida. Júnior Mineiro recebeu passe na entrada da área e, sozinho com Rodrigo Carvalho, praticamente recuou para o goleiro. Dois minutos depois, um lance parecido. Dessa vez, o goleiro alvirrubro salvou com os pés. Pelo lado do Timbu, apenas Souza, nas bolas paradas, chegou perto do gol. Aos 5 e 26 minutos, de muito longe, por muito pouco, ele não acertou o ângulo adversário.

Na volta para o segundo tempo, o técnico Waldemar Lemos tentou dar uma mexida no time e tirou os nulos meio-campistas Dorielton e Berger e promoveu as entradas dos pratas da casa Macos Vinícius e Philip. Demorou, mas o Timbu teve uma leve melhora. Aos 20, a melhor chance do Náutico na partida. Derley rolou para Souza, que mandou uma bomba. A bola iria no ângulo, mas o Bruno fez grande defesa. No minuto seguinte, foi a vez de Philip arriscar. A bola desviou na zaga. Por pouco, a bola não trai o goleiro.

Nesse momento, o jogo ficou mais aberto e, de maneira desorganizada os dois times buscavam a vitória. Serra Talhada também partiu em busca da vitória. Jessuí e Kassio arriscavam de longe. Aos 30 minutos, a jogada mais polêmica e capital do jogo. Kássio foi derrubado próximo à risca da grande área. Os atletas do Lampião queriam pênalti, mas o árbitro assinalou falta e expulsou o zagueiro Diego Bispo. No contra-ataque após a falta, Philip lançou Marcos Vinícius, que invadiu a área e bateu cruzado, dando a vitória ao Timbu.

Ficha do jogo

Serra Talhada 0
Bruno; Rogério (Caio), Alex Costa, Moacir (Rincon), Janeílton; Marcondes, Élton, Jaildo e Kássio; Júnior Mineiro e Jessuí.
Técnico: Bagé.

Náutico 1
Rodrigo Carvalho; Lenon, Marlon, Diego Bispo e Jefferson; Elicarlos, Derley, Souza e Berger (Philip) (Gustavo); Dorielton (Marcos Vinicius) e Siloé.
Técnico: Waldemar Lemos.

Local: Nildo Pereira (Pereirão), em Serra Talhada. Árbitro: Gleydson Leite. Assistentes: Alcides Lira e Enrique Rocha. Gol: Marcos Vinícius (N). Cartões amarelos: Lenon, Diego Bispo, Jefferson, Marcos Vinícius, Siloé e Rodrigo Carvalho (N); Júnior Mineiro, Jaildo (ST). Cartão vermelho: Diego Bispo (N) e Jaildo (ST). Público: 4.401 Renda: R$ 25.040


Ademir Cunha
Santa Cruz faz o suficiente e vence o América por 1 a 0 em Paulista

Alexandre Barbosa - Diario de Pernambuco

Publicação:

12/02/2012 17:55

Atualização:

12/02/2012 19:50
Ricardo Fernandes/DP/D.A Press.
Não foi uma partida perfeita. Um gol solitário deu a vitória ao Santa Cruz sobre o América, num jogo sonolento na tarde deste domingo, no estádio Ademir Cunha, em Paulista. O tento marcado por Dutra, aos 11 minutos do segundo tempo, salvou o Tricolor, que teve imensas dificuldades no setor de criação. Foram pouquíssimas chances de gol criadas.

O magro resultado de 1 a 0, porém, garante ao Tricolor certa tranquilidade para chegar ao clássico com o Sport, na próxima quinta. As equipes têm a mesma pontuação, 17, distintas apenas pelo número de gols marcados, no qual os rubro-negros levam a vantagem e ficam com a terceira posição (16 a 14).

O primeiro tempo já dava mostrar do que seria o restante do jogo: sem grandes emoções. O técnico Zé Teodoro armou o Santa Cruz num 3-5-2, com Memo atuando como zagueiro pelo lado esquerdo, com a missão de chegar com a bola de trás. Em alguns momentos, até funcionou, mas o Santa Cruz utilizava pouco a faixa esquerda do campo, concentrando suas jogadas ou no meio ou na lateral-direita. Léo não conseguiu ajudar Luciano Henrique na armação das jogadas, o que fez o Tricolor um time pouco criativa na etapa inicial.

Foram poucas as oportunidades criadas pelos dois times. O América até tentava chegar tocando a bola, mas errava muitos passes. As tentativas de infiltração do meia Juliano Rocha foram os únicos bons momentos do Mequinha na partida. A melhor chance do primeiro tempo foi do Santa Cruz. E ela esteve nos pés de Dênis Marques, que pouco fez na etapa inicial. Aos 24 minutos, após cobrança de falta de Memo, o goleiro Danilo deu rebote. Sozinho, com o gol aberto, o atacante chutou para fora.

Zé Teodoro não mexeu na equipe no intervalo, mas a conversa parece ter sido suficiente. O time voltou mais aceso, pressionando um pouco mais o América, que se encolheu, saindo menos do que na primeira etapa. A ousadia maior valeu ao Santa Cruz um gol pouco depois dos dez minutos. Aos 11, o goleiro Danilo afastou mal a bola da área, Dutra pegou o rebote e chutou forte para o gol, abrindo o placar.

A principal diferença do Santa Cruz com relação ao primeiro tempo foi a utilização do lado esquerdo. Motivado pelo gol, Dutra passou a chamar mais as jogadas e também foi mais acionado. Embora tenha encontrado uma boa alternativa de ir ao ataque, não foi suficiente para que o time construísse mais jogadas. Zé Teodoro viu isso e tentou consertar colocando Renatinho na vaga de Léo. O garoto entrou bem, mas Luciano Henrique parece ter cansado, permanecendo, então, a deficiência na criação.

No final, pravaleceu a melhor qualidade técnico do Santa Cruz. A defesa voltou a fazer uma boa partida, sem falhas, diante, porém, de um adversário que pouco ofereceu perigo ofensivo. Numa partida de poucas chances, ficou clara a dificuldade coral na criação das jogadas, por isso é de se valorizar a importância do solitário gol de Dutra que deu ao Tricolor a vitória, às vésperas do clássico com o Sport.

América

Danilo; Maneco, Negretti, Deivid e Cléber Gaúcho; Adriano, Algodão, Dunga (Jaílton) e Juliano Rocha; Rosivaldo (Richard Falcão) e França. Técnico: Charles Muniz

Santa Cruz

Tiago Cardoso; Eduardo Arroz (Diogo), Leandro Souza, André Oliveira e Dutra; Anderson Pedra, Memo, Léo (Renatinho) e Luciano Henrique; Dênis Marques e Flávio Caça-Rato (Branquinho). Técnico: Zé Teodoro

Local: Ademir Cunha (Paulista). Árbitro: Ricardo Jorge. Assistentes: Alberto José e Clóvis Amaral. Gol: Dutra. Cartões amarelos: Flávio Caça-Rato, Dutra (SC), Cléber Gaúcho, Negretti e Rosivaldo (A). Público: 8.849. Renda: R$ 53.280.



Pernas pro ar
Domingo de folga no Sport
Semana do Clássico das Multidões começa com a expectativa da regularização do atacante Jael, o Cruel

Redação Superesportes - Diario de Pernambuco

Publicação:

12/02/2012 17:59

Atualização:

12/02/2012 19:03

O elenco rubro-negro se reapresenta na manhã desta segunda-feira, na Ilha do Retiro. O dia seguinte à vitória de virada sobre o Porto, por 4 a 2, foi de folga geral. Nesta segunda, o grupo trabalha em dois expedientes. Pela manhã, na Ilha, e à tarde no Centro de Treinamento José Médices, em Paratibe.

Será o início da preparação visando o Clássico das Multidões, quinta-feira, no Arruda, jogo que deve marcar a estreia de Jael, ainda no aguardo da sua regularização. O nome do atacante, contratado junto ao Flamengo, deve ser publicado nesta segunda no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Resta saber quem deixará o time para a entrada de Jael. Titular desde o início da temporada, Jheimy, centroavante de área como Jael, tem sido muito criticado. A princípio, o Sport não deve ter desfalques em relação ao time que venceu o Porto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OUVINTE VIP

OUVINTE VIP
ESSA É MINHA ESPOSA EVALÚCIA , EM UM DOS RAROS MOMENTOS, ME ACOMPANHANDO NA MINHA CABINE NA ILHA DO RETIRO NO JOGO SPORT 4 X 0 BAUERI

NOVA LOGOMARCA DA FEDERAÇÃO PERNAMBUCANA DE FUTEBOL

NOVA LOGOMARCA DA FEDERAÇÃO PERNAMBUCANA DE FUTEBOL

ELIAS PEREIRA PUBLICIDADE

ELIAS PEREIRA PUBLICIDADE
ELIAS PEREIRA PUBLICIDADE E STÚDIO E ,PROPAGANDAS COM GRAVAÇÕES DE QUALIDADES, NAS CIDADES DE CAMUTANGA, FERREIROS, JURIPIRANGA, ITABAIANA E TIMBAÚBA, LIGUE 81-8758 -5294 E 81-9196-7698