FUTEBOL É AQUI

FUTEBOL É AQUI
OLÁ AMIGOS, EM 2017, ESTAREMOS EM UMA NOVA CASA , A RÁDIO 106,3 DE GOIANA PERNAMBUCO , SE DEUS PERMITIR, , LEVANDO AS EMOÇÕES DO FUTEBOL, E CLARO TAMBÉM NA NOSSA WEB RÁDIO STUDIO E, CONTO COM A AUDIÊNCIA DE TODOS!

FUTEBOL AO VIVO

106,3 FM

106,3 FM
FUTEBOL É AQUI

TERCEIRO PROGRAMA FUTEBOLNANET COM JOÃO ELIAS

2º PROGRAMA FUTEBOLNANET.COM , COM O PRESIDENTE DA ACDP IRANIILDO SILVA

PROGRAMA FUTEBOL NA NET .COM

2º BLOCO DO PROGRAMA

3º BLOCO PROGRAMA FUTEBOLNANET.COM

GOL DO NÁUTICO ZÉ MARIO NAUTICO 1 X 0 SPORT

GOL DE THIAGO COSTA BAHIA 1 X 1 SANTA CRUZ

GOL DE FAVIO CAÇA RATO CONTRA O BETIM

SANTA CRUZ 2 X 1 PELO JARDIM MILER

NÁUTICO 1 X 0 PETROLINA

NÁUTICO 2 X 0 PETROLINA ELTON

NAUTICO 3 X 0 PETROLINA ROGERIO

NAUTICO 4 X 0 PETROLINA ROGERIO

NAUTICO 5 X 0 PETROLINA ROGERIO

NAUTICO 6 X 0 PETROLINA

NAUTICO 7 X 0 PETROLINA RENATO

NAUTICO 8 X 0 PETROLINA GEOVANI

SANTA 1 X O FEIRENSE GOL DE PHILCO

SANTA CRUZ 2 X 0 FEIRENSE RENATINHO

SPORT 1 X 1 CONFIANÇA REINALDO

SPORT 2 X 1 CONFIANÇA MARCOS AURELIO

SPORT 3 X 1 CONFIANÇA FELIPE MENEZES

segunda-feira, 2 de abril de 2012

No Náutico, goleiro Felipe mostra
que ainda não esqueceu o Santos
Após polêmica com torcedor em Twitcam, jogador mata as saudades
escolhendo o Peixe para jogar no vídeo game duelo da Libertadores



Cria das divisões de base do Santos, Felipe surgiu como grande promessa quando assumiu pela primeira vez o gol do Peixe, em 2006, com apenas 18 anos. Foi campeão paulista e titular na conquista da Copa do Brasil em 2010, até se envolver numa polêmica e perder espaço na equipe. Acabou emprestado na temporada passada ao Avaí, e o Náutico é a sua atual casa.

Antes de perder a vaga para Rafael, Felipe se envolveu numa polêmica pela internet ao discutir com um torcedor durante uma transmissão via Twitcam. O goleiro rechaçou qualquer intenção de xingar quem estava fazendo as provocações. Ele se justificou dizendo que não tinha conhecimento de que a transmissão estava sendo vista por várias pessoas.

Foi logo após a vitória por 2 a 1 sobre o Grêmio Prudente, no dia 1º de agosto de 2010. Felipe não gostou do comentário de um torcedor, que o chamou de “mão de alface”, e respondeu: “Aí, fera… O que eu gasto com o meu cachorro de ração é o teu salário por mês”.
Felipe, goleiro do Náutico (Foto: Pedro Costa / GloboEsporte.com)Felipe tenta dar a volta por cima no Náutico após polêmica no Santos (Foto: Pedro Costa/GloboEsporte.com)

- Eu me desculpei, mas tenho a consciência tranquila em relação a esse problema. Sabe aquela hora em que você está no local errado, na hora errada? Pois é, foi assim que aconteceu comigo. Não tinha noção do que o pessoal (Madson e Zé Eduardo) estava fazendo, nem conhecia esse tipo de transmissão por vídeo. Apenas imitei o que um amigo meu estava dizendo, e só saiu a minha fala na TV, não a história toda. Nunca faria isso com ninguém, porque vim de família humilde e sei das dificuldades que as pessoas passam.


Marlon lamenta a derrota, mas destaca volume de jogo do Náutico
Para o zagueiro o resultado não foi merecido, já que o timbu teve mais posse de bola e mais chances de gol

Por Pedro Costa Recife
Dênis Marques deu muito trabalho à defesa do Náutico (Foto: Aldo Carneiro)Marlon em ação no clássico
(Foto: Aldo Carneiro)

A derrota no clássico para o Santa Cruz, por 1 a 0, foi considerada injusta pelo zagueiro Marlon, do Náutico. Para o defensor, a equipe coral foi para o jogo com o intuito mais voltado para a marcação, mas soube aproveitar as chances que teve para abrir o placar. O gol tricolor foi marcado por Renatinho, em um belo chute que entrou no ângulo direito do goleiro Felipe.

- Não tem explicação para justificar essa derrota. Tivemos muito mais posse de bola e chances de gols, mas, às vezes, no futebol, os números não condizem com o resultado final da partida. O Santa Cruz entrou com uma proposta voltada para a marcação, e, quando chegou, marcou o gol, coisa que não fizemos. Ficamos tristes pela derrota, mas o Náutico está de parabéns pelo jogo que fez, sempre almejando a vitória.

Marlon reconheceu que a má sequencia de cinco jogos sem vencer atrapalha o ambiente timbu. O capitão alvirrubro espera que na reta final do estadual a situação seja revertida em prol do Náutico.

- Estamos vivendo um momento ruim e isso nos incomoda. Faz tempo que não ganhamos e por isso podem aparecer essas contestações que estão fazendo ao nosso time. Nosso objetivo era terminar essa primeira fase na liderança, mas já que não foi possível vamos nos preparar ao máximo para surpreendermos nas finais.





Presidente do Santa Cruz garante Zé Teodoro no clube até a Série C
Antônio Luiz Neto diz que treinador tricolor segue no clube mesmo com insucesso no Campeonato Pernambucano

Por Elton de Castro Recife

“Futebol é resultado”. Essa é a frase preferida pelos dirigentes para anunciar a demissão de treinadores após uma sequência de resultados negativos. Na maioria das vezes, não importa a qualidade do elenco ou tempo de serviço, mas quando a pressão aumenta a “fatura” é debitada da conta do treinador. No Santa Cruz, a matemática não está sendo feita dessa forma. Ao menos é o que garante o presidente do clube, Antônio Luiz Neto.

- Não posso avaliar o trabalho do Zé Teodoro com a tabela na mão. Se ele perder duas está fora ou se ganha três vira unanimidade. Aqui o que conta é o projeto onde cada pessoa trabalha em seu setor para que as coisas funcionem.
Antônio Luiz Neto, presidente do Santa Cruz (Foto: Aldo Carneiro)Antônio Luiz Neto e Zé Teodoro foram os responsáveis por tirar o Santa Cruz da Série D (Foto: Aldo Carneiro)

O discurso do dirigente poderia ser motivado pela boa fase da equipe, que venceu os últimos sete jogos. Mas o presidente do Santa Cruz faz questão de destacar que a pressão feita para que o clube trocasse o comando técnico após a eliminação na Copa do Brasil não ameaçou o emprego de Zé Teodoro.
Não posso avaliar o trabalho do Zé Teodoro com a tabela na mão"
Antônio Luiz Neto

- O Santa Cruz é comandado com planejamento. Temos um projeto que é sair da Série C e o Zé Teodoro será nosso comandante até lá. Não é porque estamos bem, mas quando fomos eliminados na Copa do Brasil algumas pessoas queriam que ele saísse, mas isso não passou pela minha cabeça. Confio no trabalho do Zé, assim como confio no trabalho do Sandro. Aqui cada um faz o seu papel, para que o Santa Cruz funcione. Eu dirijo o clube, eles dirigem o time. Não posso me meter na função deles, pois não tenho talento para isso.

Além da admiração pelo trabalho de Zé Teodoro, o mandatário coral também esclareceu outro motivo para evitar ao máximo a troca de treinador. Segundo Antônio Luiz Neto, para o Tricolor, uma mudança na comissão técnica seria muito ruim para as finanças do clube.

- O Santa Cruz não possui dinheiro para reformular o elenco de três em três meses. Não posso demitir o meu treinador por questões tolas. Aí, você é obrigado é trazer outro treinador, em um mercado que não anda nada bom, montar outro grupo. Não podemos nos dar esse luxo. Claro que isso não é algo impossível, mas não costumamos mudar o nosso planejamento.




Sport goleia Serra Talhada por 5x0 na Ilha
POSTADO POR Thiago Wagner da Silva ÀS 20:58 EM 31 DE Março DE 2012


Marcelinho Paraíba voltou a ser destaque com o Sport. Foto: Guga Matos/JC Imagem

Em um jogo que se desenhou complicado no início, o Sport goleou o Serra Talhada por 5x0 na Ilha do Retiro na noite deste sábado pela 20º rodada do Pernambucano Coca-Cola. Marcelinho duas vezes, Jael, Ruan e Jheimy marcaram para o Leão que aplicou a segunda maior goleada do torneio - a primeira foi do Santa Cruz sobre o Petrolina, 6x0 no Arruda. Com o resultado positivo, o Sport permanece na liderança do estadual com 44 pontos. O Serra continua em nono com 21 podendo ainda ser ultrapassado pelo Belo Jardim que tem 20 e joga contra o Salgueiro neste domingo no Cornélio de Barros, em Salgueiro.

Apesar do placar elástico, o Rubro-negro apresentou deficiências nas laterais com Thiaguinho e Marquinhos Gabriel e na saída de bola. O lado positivo continuou sendo o meia Marcelinho Paraíba. O poder de finalização também merece destaque. Dos cinco gols, três surgiram dos pés de atacantes.

Na próxima rodada o Sport visita o Porto no Luiz Lacerda, em Caruaru, enquanto o Serra Talhada encara o Náutico nos Aflitos.

Leia também:
> Mazola espera que o Sport renda mais para ser campeão
> Atacantes do Sport se emocionam em gols

O JOGO: Ao contrário do que se esperava, o Serra Talhada foi a primeira equipe a assustar na partida. Logo aos cinco minutos, Josias arriscou de longe e acertou o travessão. Melhor postado no início do primeiro tempo, o Cangaceiro era quem tomava a iniciativa principalmente com jogadas pelas laterais.

No entanto, apesar do domínio inicial, o Serra cometeu um erro grave diante deste time do Sport, fez falta na entrada da área. Na cobrança, Marcelinho Paraíba não desperdiçou a chance e mandou para o fundo das redes abrindo o placar na Ilha do Retiro aos nove.

O gol, que deveria trazer mais tranquilidade para o Sport, surtiu efeito contrário. O Serra Talhada era a equipe mais consciente em campo. O Leão, armado no 3-5-2, apresentava pouca lateralidade com os alas e se limitava a contra-atacar o adversário pelo meio. A saída de bola também apresentava deficiência com os zagueiros arriscando muitos chutões.

Em busca do empate, o Serra seguiu pressionando o Sport. Aos 16, após escanteio cobrado, Júnior Negrão quase iguala o placar em chute de fora da área. A bola outra vez foi no travessão de Magrão que apenas ficou olhando e torcendo para não sofrer o gol.

A partir dos 30, o Sport começou a se reorganizar na partida e a ousar um pouco mais no jogo. Com mais calma, o Rubro-negro passou a criar jogadas no meio de campo principalmente com Marcelinho Paraíba, que outras vez era o maestro da equipe. Em uma das jogadas do meia, Jael quase ampliou o placar em favor do Leão. O avançado recebeu passe na grande área, limpou o lance e chutou forte para boa defesa de Carlos.

Com a melhora do Sport, o jogo ficou lá e cá. Pouco tempo depois da chance do Sport, o Serra quase empata com Joãozinho. O jogador entrou cara a cara com Magrão e chutou firme para defesa do goleiro Carlos. No rebote, Bruno Aguiar salvou os donos da casa.

Com chances perdidas para ambos os lados, o placar de 1x0 a favor do Sport não foi alterado. O Leão desceu para os vestiários com a vantagem.

SEGUNDO TEMPO: No início da etapa complementar, o panorama do primeiro tempo não foi alterado. O Serra seguia assustando, enquanto o Sport continuava fraco pelos lados e na saída de bola. O lateral-esquerdo Marquinhos Gabriel fazia uma partida bastante discreta. Na direita Thiaguinho até aparecia, mas também era tímido.

No entanto, ao contrário do primeiro tempo quando desperdiçou as chances criadas, o Rubro-negro conseguiu chegar aos gols. E outra vez ele veio dos pés de Marcelinho Paraíba. Aos 16, o meia fez jogada individual na grande e chutou colocado no canto esquerdo do goleiro Carlos que nada pode fazer.

O gol sofrido fez o Serra Talhada diminuir o ritmo. A equipe sertaneja sentiu o baque e recuou excessivamente. A atitude não foi perdoada pelo Sport. Aos 20, Jael cobrou falta com perfeição e marcou o terceiro do Leão para festa nas arquibancadas.

O clima de goleada que já desenhava foi consolidado aos 31 com o jovem Ruan. O atacante dominou bola na grande área e chutou forte marcando o seu primeiro gol como profissional. Ruan se emocionou bastante com o gol e caiu no gramado chorando.

A festa rubro-negra, que já era grande, ficou ainda maior aos 36. Jheimy recebeu passe na esquerda e partiu para cima. O avançado entrou na área e mandou para o fundo das redes sertanejas. Não perca a conta torcedor, 5 a 0 para o Sport.

Com tantos gols sofridos, o Serra nada mais pode fazer do que aguardar o fim da partida. O Sport também preferiu se poupar e não agrediu mais o Cangaceiro. Restou apenas esperar o apito final de Gilberto Castro Júnior.

FICHA DA PARTIDA: SPORT 5X0 SERRA TALHADA

Sport: Magrão; Bruno Aguiar, Edcarlos e Aílson; Thiaguinho (Ruan), Rivaldo, Naldinho, Marcelinho Paraíba e Marquinhos Gabriel; Jael (Diogo) e Willians (Jheimy). Técnico: Mazola.

Serra Talhada: Carlos; Jaildo (Felipe), Alex Costa e Stanley; Joãozinho (Caio), Élton, Júnior Negrão, Kássio, Josias e Janeílton; Jessuí (Marcondes). Técnico: Bagé.

Campeonato: Pernambucano Coca-Cola. Local: Ilha do Retiro. Árbitro: Gilberto Castro Júnior. Assistentes: Roberto José e Marcelino Castro. Gols: Marcelinho Paraíba para o Sport aos 9 do primeiro tempo e aos 16 do segundo; Jael aos 20 do segundo; Ruan aos 31 do segundo e Jheimy aos 36 do segundo. Amarelos: Willians, Marcelinho Paraíba, Thiaguinho e Jael para o Sport; Janeílton, Stanley e Felipe para o Serra Talhada. Público: 15.733. Renda: R$ 97.185.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

OUVINTE VIP

OUVINTE VIP
ESSA É MINHA ESPOSA EVALÚCIA , EM UM DOS RAROS MOMENTOS, ME ACOMPANHANDO NA MINHA CABINE NA ILHA DO RETIRO NO JOGO SPORT 4 X 0 BAUERI

NOVA LOGOMARCA DA FEDERAÇÃO PERNAMBUCANA DE FUTEBOL

NOVA LOGOMARCA DA FEDERAÇÃO PERNAMBUCANA DE FUTEBOL

ELIAS PEREIRA PUBLICIDADE

ELIAS PEREIRA PUBLICIDADE
ELIAS PEREIRA PUBLICIDADE E STÚDIO E ,PROPAGANDAS COM GRAVAÇÕES DE QUALIDADES, NAS CIDADES DE CAMUTANGA, FERREIROS, JURIPIRANGA, ITABAIANA E TIMBAÚBA, LIGUE 81-8758 -5294 E 81-9196-7698